Dia 45 – A Voz que Inspira

Imagem

Números, 16:28 – Então disse Moisés: Nisto conhecereis que o Senhor me enviou a fazer todas estas obras; pois não as tenho feito de mim mesmo.
 
Nem tudo o que fazemos, somos, pensamos, é resultado de nós mesmos. Somos reféns de nossas vontades e inspirações. 
 
Num canto escuro de nossa alma existe uma voz que nos ordena. Essa voz é a herança divina do sopro, resultado daquele momento mágico e divino quando Deus nos transforma de débeis e disformes barros em seres que carregam a sua essência. 
 
Essa voz do sopro nos guia. É, em última instância, o eu verdadeiro que comanda todas as nossas ações. Mas lá, naquele lugar escuro, frio e úmido onde vive a voz, existe outra voz que inspira a nossa própria: a voz de Deus. Deus age sobre nós pela tríade da existência, o amor, a justiça e o respeito. Ele nos ama pela doação de seu sopro, nos é justo e respeita nossa vontade e, por essa tríade, nos inspira. 
Deus sopra aos ouvidos da nossa voz a beleza de sua canção, abrindo nossos corações para afinal seguirmos seus desígnios e amar incondicionalmente (a Ele nEle mesmo, ou a Ele nos irmãos de sopro). Essa é a mesma voz que nos mostra o caminho, perpetua nossos sentimentos e leva-nos ao regozijo pleno. 
 
O povo de Israel, chegando a Canaã revoltou-se contra Deus fechando seus ouvidos para a canção de Deus. Diziam que Deus operava sem sentimento por eles, tendo-os abandonados à própria sorte para que fossem mortos naquela terra estranha. Dessa raiva deriva a raiva a Moisés que diz que suas ações não são suas, mas de Deus. 
 
Como dito, Deus é justo e respeitoso. Ele nos dá a medida de maná que nos é merecida, e respeita a nossa decisão de ouvir ou não sua voz. A sabedoria decorre dos prazeres de seguir a inspiração, ou da dor advinda da desobediência humana. Não há certo errado, mas consequências a serem aceitas. 
 
Desviamo-nos muitas vezes de nossos caminhos pensando que assim teremos mais para nós mesmos. Tampamos os ouvidos para a voz de Deus em nossa própria caverna, buscando com isso achar o atalho que nos faça melhor. Ao final, sempre farão, com dor ou não, pois pela experiência nos aprimoramos na vida. 
 
Sempre haverá um caminho, uma poesia ou um rastro que nos guiará. As emoções são a percepção da voz, e não a voz puramente. Pela percepção aguçamos os sentimentos e felicitamo-nos ou resignamo-nos no ciclo que chamamos vida. 
 
E Deus sempre proverá, pois ele nos inspirará para que vençamos nossos morros. Somente por ele, quer pela aceitação, quer pela negação, somos capazes de construir a sabedoria que nos tornará novamente sopro. 
 
Dentro de cada um de nós existe um lugar escuro, frio e úmido. Ele pode nos atormentar pelo o que é, ou pode nos apaziguar pelo o que ele representa. Assim como tudo na vida, sua compreensão depende da ótica em que se mergulha nele e o aceita. Deus, em qualquer um dos mundos que você colocar a sala, estará lá te inspirando. Ele é o todo que compreende inclusive seu lugar. 
 
Inspirados, somos tríade. A conjunção do eu com Ele, criando o nós que justifica a pertinência ao todo. 
 
Deus é inspirador e não ator. Ator somos nós que vivemos no mundo, aceitando ou rejeitando a inspiração dEle. 
Anúncios

Um comentário sobre “Dia 45 – A Voz que Inspira

  1. Filhão,tem coisas que a gente sabe ,mas finge que não sabe ,para poder continuar fazendo as coisas erradas,mas chega uma hora na vida que precisamos tomar uma atitude,e fazermos a coisa certa,nunca é tarde

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s