Dia 35 – Purificados em Nossas Águas

Imagem
 
Levítico, 22:6-7 – (6) o homem que tocar em tais coisas será imundo até a tarde, e não comerá das coisas sagradas, mas banhará o seu corpo em água (7) e, posto o sol, então será limpo; depois comerá das coisas sagradas, porque isso é o seu pão.

 

O homem está sujeito às coisas do mundo.  A culpa é o amargo da boca pela não confissão e arrependimento. Deus espera de nós esse reconhecimento a partir do qual retornamos à sacralidade da existência.

 

Somos concebidos na divindade. Deus criador nos tornou vivos para carregarmos a centelha definidora e, a partir desse exercício,  criarmos a sabedoria que nos faz parte Dele. No escalar do abismo da sabedoria, vencendo o paredão construtor do conhecimento da alma, somos expostos às tentações do pecado, aquele desviar sedutor do caminho santo. Ao cair, a culpa e a força para não aceitá-la invade-nos. Somente pela confissão e arrependimento retornamos à nossa sacralidade original.

 

A água do nosso perdão é a expressão em nossos corações da misericórdia de Deus.  Todos nós carregamos a terrina de água benta que nos limpa do pecado e aceitar a voz inspiradora de Deus nos faz misericordiosos com nossos próprios erros. 

 

Nosso destino compulsório é alimentarmo-nos do pão sagrado de Deus, mas para isso é preciso estar limpo de nossos pecados. O perdão e a água que nos purifica estão dentro de nossas almas e utilizá-los depende de nossa consciência.  Deus perdoa-nos através de nossas compreensões, de nossas confissões e de nossos arrependimentos.

 

É sempre importante lembrar que Deus nos espera santos. Os santos que ele espera são os que seguem suas leis e, como ele, desenham suas vidas pela tríade do amor, justiça e respeito.  Imperfeitos, caímos em pecado e precisamos retornar e, com isso, construir a sabedoria da existência que nos permite o retorno ao sopro.

 

Viver é estar sujeito ao pecado. Ser sábio é reconhecer,  confessar,  arrepender e limpar-se prazeirosamente nas águas bentas de nossas terrinas. Assim tornamo-nos santos. Assim tornamo-nos Deus.

Anúncios

Um comentário sobre “Dia 35 – Purificados em Nossas Águas

  1. É reconfortante saber que Deus é tão generoso conosco,apesar de tudo de errado que fazemos,mesmo sem querer,e nos mais uma mais uma chance,e mais uma .

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s